Ginástica Artística Para Crianças Deficientes Visuais. Relato De Experiência

A Ginástica Artística (G.A.) é uma modalidade esportiva que vem ganhando credibilidade na cultura brasileira, devido à conquista da medalha de prata por nossa atleta Daniele Hypólito no último mundial da Bélgica. E como pudemos perceber, através de pesquisas bibliográficas e de mercado, são poucos os esportes e atividades físicas que possuem adaptação, tanto estrutural como profissional, adequados para atender pessoas portadoras de Deficiência Visual (D.V.) . O que dificulta a participação dessa população. Tais obstáculos encontrados a prática da atividade física, podem levá-los a um processo desencadeador de severos comprometimentos relacionados a: independência, segurança, aquisição e desenvolvimento de conceitos, integração com o meio e consigo mesmo, assumir ou concluir tarefas de conhecimento e satisfação pessoal. Acredita-se por isso, que a Educação Física, mas especificamente a Ginástica Artística, possa propiciar diversos benefícios e contribuir para o desenvolvimento desses indivíduos. O objetivo de nossa pesquisa foi, portanto, estudar, planejar e promover atividades que estimulassem e facilitassem o desenvolvimento de habilidades e capacidades motoras, proporcionando assim, o desenvolvimento motor, cognitivo e social das crianças Deficientes Visuais participantes do projeto. Realizamos testes específicos para avaliar a capacidade física Equilíbrio, tomando como base à estrutura teórica de GALLAHUE (2003, pg. 274). Os resultados dos testes, avaliados inicialmente e no final de um programa de dezoito aulas, mostraram-nos melhoras qualitativas e quantitativas. Sendo assim, contribuir com os profissionais que atuam na área visto a carência de trabalhos com esse tema foi reflexo de nossa proposta.

Veja texto completo em anexo.