Piscina Das Olimpíadas Rio 2016 Chega A Vila Olímpica De Manaus

Conquistada pelo Governo do Amazonas como legado dos jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016, a piscina que servirá para o desenvolvimento de esportes aquáticos será instalada na Vila Olímpica, zona centro-oeste, e chegará a Manaus em março. A confirmação do Ministério do Esporte foi dada ao governador José Melo nesta quinta-feira, 19 de janeiro, durante visita do secretário Nacional de Esportes de Alto Rendimento, Luiz Lima.

Acompanhado da primeira-dama do Estado, Edilene Gomes de Oliveira, o governador recebeu o secretário para um almoço na sede do governo do Estado, na zona oeste de Manaus. Conversou sobre os investimentos que o governo estadual vem realizando para incentivar as modalidades esportivas, desenvolver novos talentos, atrair eventos de grande porte e atletas de alto rendimento.

O almoço com o governador aconteceu após a visita do Secretário Nacional de Esportes à Vila Olímpica, para conhecer as obras preparatórias que estão sendo feitas para receber o equipamento. Acompanhado do secretário de Juventude, Esporte e Lazer, Fabrício Lima, o secretário do Ministério do Esporte visitou também a Arena da Amazônia.

Ex-atleta, Luiz Lima considera que a vinda da piscina a capital do Amazonas ajudará a colocar a modalidade em destaque nacional. “Na última Olimpíada realizada no Rio de Janeiro, dos mais de 400 atletas na natação, apenas sete representavam a região Norte. A escolha por Manaus foi uma demonstração de que a Olimpíada foi um evento no nosso país, não somente no Rio de Janeiro. Estou muito feliz de estar aqui na Vila e poder realizar esse sonho pessoal que é tornar o Brasil mais democrático no âmbito esportivo e fazer do nosso país uma nação esportiva”, comentou.

Toda a estrutura da piscina, que custa R$ 5 milhões é uma parceria entre a Aeronáutica e o Ministério do Esporte, foi doada ao Estado após negociações lideradas pelo governador José Melo. A estrutura mede 50×25 metros, possui dois metros de profundidade e 15 anos de garantia de vazamento. Segundo Fabrício Lima, além da piscina, o Estado também terá outros legados olímpicos.

Em acerto com o Ministério do Esporte, Aeronáutica e Myrtha Pools, empresa italiana da piscina, o secretário de esporte do Amazonas, Fabricio Lima, afirmou que a chegada da piscina pré-moldada em aço inox está prevista para março e em até 90 dias será totalmente montada. “As obras estão em fase de projetos, os engenheiros da empresa vieram e precisamos adaptar o parque aquático. A partir de março, quando chega a piscina, temos 90 dias para concluir o processo. Os engenheiros acreditam até em menos prazo, mas de fato dia 17 de agosto é a data limite para a piscina estar pronta e funcionando”, explicou Lima, ao listar as adaptações que serão necessárias.

“Como ela é toda pré-moldada temos que nos adaptar à realidade dela, vamos ter que levantar o fundo da piscina, criar um deck para colocar toda a tubulação que passa por baixo. Estamos na fase de projetos para receber a estrutura”, afirmou.

Aeronáutica fará o transporte – O processo de desmontagem da piscina no Rio está sendo concluída e seis contêineres chegarão no mês de março a Manaus. “Estamos finalizando o processo de desmonte, aí faremos a embalagem, onde seis contêineres vão sair do Rio no navio para Manaus. Até março toda essa estrutura estará aqui. Também teremos um engenheiro que vai acompanhar a montagem feita pela empresa”, afirmou o Coronel Pedro Celso Gagliardi, da Aeronáutica.

“É uma piscina utilizada em todos os campeonatos mundiais. A Myrtha é referência em piscinas no mundo. A maior vantagem que ela tem é o sistema de circulação. Você tem mais água do que pode comportar, ela transborda continuamente e a entrada de água dela não interfere no nadador. Todos os equipamentos como blocos de partida são os mesmos usados nas Olimpíadas. Se eu não me engano foram 23 recordes mundiais quebrados e no paraolímpico 81 recordes que estão vindo para Manaus com essa piscina”, ressaltou o representante comercial da Myrtha Pools (empresa da piscina), Haller Freitas.

Jornal de Humaita

Foto: Divulgação