Ferrari Abre Portas De Academia De Pilotos Para Filho De Schumi: "tapete Vermelho"

Chefe do programa de jovens pilotos da escuderia italiana diz que Mick Schumacher seria muito bem-vindo no time. Mercedes também tem interesse no alemão de 17 anos.

Dos sete títulos que Michael Schumacher conquistou na Fórmula 1, cinco deles foram com a Ferrari, em um período de ouro para escuderia, de 2000 a 2004, que amargava um jejum de 20 anos sem títulos. Com isso, o alemão construiu uma história forte dentro do time. Tão forte que o chefe da Academia de Pilotos da equipe italiana, Massimo Rivola, afirmou que se o filho do alemão, Mick Schumacher, de 17 anos, quiser fazer parte do programa de jovens talentos, será mais que bem-vindo. 

- É óbvio que temos acompanhado sua carreira. E neste ano teremos a oportunidade de estar bem perto dele, já que será companheiro de um dos nossos pilotos, na equipe Prema. Eu não sei o que ele quer fazer do futuro, mas se ele quiser fazer parte da Academia de Pilotos da Ferrari, terá um tapete vermelho estendido – afirmou ao jornal italiano Gazzetta dello Sport. 

Depois de ser vice na F4 alemã, em 2016, nesta temporada o alemão parte para novos desafios na F3 europeia nesta temporada. E o que chamou a atenção de Rivola sobre Mick foi mais do que sua maneira de guiar. 

- Mick parece muito educado e nada arrogante. Então, parabéns para os seus pais. Fizeram excelente trabalho com ele. Ele é muito novo e precisa gerenciar uma pressão absurda da mídia, mas está se saindo muito bem. 

Apesar do interesse do time italiano, a concorrência para ter o garoto em na equipe será grande, já que a Mercedes se manifestou para ter Mick em seu programa de jovens pilotos também. 

Globo Esporte

Foto: Divulgação