Brasil Conquista Duas Medalhas No Pan-americano De Ginástica Rítmica

O Brasil conquistou duas medalhas no segundo dia do Pan-Americano de Ginástica Rítmica, em Daytona Beach, nos Estados Unidos. A Seleção de Conjunto Adulta garantiu o ouro no all around, enquanto a equipe brasileira Adulta do individual levou o bronze na competição por equipes.

No Conjunto Adulto, o Brasil, formado por Alanis Ávila, Francielly Pereira, Gabrielle Silva, Heloísa Bornal, Jéssica Maier e Marine Vieira, cravou a série das três bolas e duas cordas, obteve a nota 17,950 e, desta forma, conquistou a medalha de ouro do all around com a somatória de 35,350, deixando os EUA com a prata (31,400) e o Canadá com o bronze (29,100).

- Estamos muito felizes por mais uma vez conquistarmos o título de campeãs Pan-Americanas. Realmente, conseguimos tirar uma diferença grande na coreografia de corda e bola dos EUA, que é o nosso maior rival na América. Me sinto orgulhosa pela superação das nossas ginastas que lutaram até o fim e por conseguirmos alcançar as maiores notas já conquistadas pelo conjunto do Brasil. Fomos campeãs com a nota 10 de dificuldade nas duas coreografias, e isso é um motivo de alegria pra todos nós - avaliou a treinadora Camila Ferezin, que também é coordenadora de Seleções de Ginastica Rítmica da Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

No Conjunto Juvenil, a equipe brasileira, composta por Beatriz da Silva, Beatriz Pereira, Emilly Santos, Maria Luiza Pruner, Thays Wolff e Yasmim Jorge, se apresentou na série das 10 maças, obteve a nota 11,700 e terminou na quinta posição do all around com 21,400.

No Adulto Individual, Natália Gaudio finalizou o individual geral com o quarto lugar (55,300), e Bárbara Domingos foi a sétima com 50,050. O Brasil, formado por Natália, Bárbara, Karine Walter e Mariany Miyamoto, ainda conquistou o bronze por equipes ao somar 131,050. O ouro acabou com os EUA (152,950), e a prata foi do México (135,700).

Na classificatória das maças, Natália se garantiu na final ao terminar em terceiro (14,950), assim como Bárbara, quinta com 13,450, enquanto Karine terminou em oitavo (12,700). Na fita, Natália avançou em quinto (13,250) e Bárbara em sexto (13,100). Mariany ficou em nono (10,650).

- Estou muito feliz pelo resultado. Um trabalho de equipe que, para o segundo dia, nós fizemos uma conta exata na noite anterior na reunião das treinadoras e estabelecemos que tínhamos que conseguir uma diferença de quatro pontos. No fim, nós atingimos. Quanto ao individual geral, a Natália foi a quarta colocada, com notas muito boas, e talvez as duas penalidades de saída dos aparelhos na sexta-feira fizeram falta para chegar ao terceiro lugar. Mas agora será um novo dia, e vamos buscar essas medalhas - afirmou a treinadora Monika Queiroz.

No Juvenil Individual, Eduarda Carvalho terminou na quinta colocação do individual geral com 50,900, Amanda Santos foi a 13ª (42,900), e Samara Sibin ficou em 14º (40,250). Na disputa por equipes, o Brasil acabou na quinta posição ao somar 116,600.

Já na classificatória das maças, Eduarda e Amanda avançaram à final ao terminarem em sexto e sétimo, respectivamente, com 13,200 e 12,550. Samara foi a 16ª com 10,300. Na qualificatória da fita, Eduarda também se classificou para a decisão ao acabar em quinto (12,750). Amanda foi a nona (11,100), e Samara acabou em 14º (10,050).

Neste domingo, último dia de disputas do Pan-Americano, serão realizadas as finais individuais por aparelhos e as finais do conjunto por aparelhos tanto no Juvenil quanto no Adulto.


TERRA

Esportes

Foto: Lance!