Nocaute Acachapante Em Ronda Abre Porta Para Amanda Ser Nova Estrela Do Ufc

O nocaute em 48 segundos sobre Ronda Rousey, no último sábado (31), pelo UFC 207, em Las Vegas, abriu a porta do estrelato para Amanda Nunes. A baiana de Pojuca já detinha o cinturão do peso galo, mas entrou no octógono ciente de que não era a estrela da noite.

Para ilustrar a diferença entre as duas imagens, basta lembrar que Ronda recebeu 3 milhões de dólares, quase R$ 10 milhões, só como bolsa para a luta – sem contar os bônus de venda de pacotes pay-per-view, por exemplo. Enquanto Amanda embolsou valor muito menor, 100 mil dólares, para subir no octógono e mais 100 mil pela vitória - R$ 650 mil ao todo. 

A partir de agora, no entanto, Amanda deve ser mais valorizada do ponto de vista comercial não somente pelo UFC, como também pelo público consumidor de MMA. Seu massacre contra Ronda teve o maior público presente numa luta da companhia em Las Vegas e foi acompanhado por milhões de fãs de luta pelo mundo. 

O próprio Dana White reconheceu que Amanda muda de patamar dentro do UFC após a vitória acachapante. 

"Todo mundo falando sobre a promoção da luta, que era tudo baseado na Ronda. Eu poderia ter gasto mais 100 milhões de dólares em propaganda e mesmo assim continuaria com ninguém sabendo quem era a Amanda. Depois de hoje, todo mundo sabe quem é Amanda Nunes, ok?", afirmou o manda chuva do UFC. 

"Amanhã de manhã você pergunta para qualquer um quem é Amanda Nunes e eles vão falar", resumiu Dana, projetando a mudança de status da campeã brasileira. 

Além disso, se Amanda não tem o mesmo carisma de figuras irreverentes e controversas como Connor McGregor, que se tornou em pouco tempo o principal astro do UFC, ela deu mostras antes e depois do combate com Ronda de que tem talento para o espetáculo, o show que também faz parte da cultura do Ultimate. 

Na véspera da luta, Amanda subiu para pesagem com uma máscara de leoa, seu codinome no UFC, e encarou as vaias do público para dizer que mostraria no dia seguinte quem era a campeã. E mostrou. Depois de defender seu cinturão, mesmo mostrando respeito pela história da ex-campeã, Nunes cravou a aposentadoria de Ronda e disse que ela deveria se dedicar a partir de então a estrelar filmes, na medida em que existe uma nova rainha no UFC. Mostrou sua personalidade. 

"Ela [Ronda] fez muito pelo esporte, tem uma história. Mas agora eu sou a campeã. Vocês têm que parar com essas coisas de Ronda Rousey, agora a campeã é a Amanda Nunes", afirmou.

"Sabia que a Ronda Rousey era grandiosa, mas ninguém vai tirar esse cinturão de mim. Em toda a minha preparação eu soube que ia ser a campeã. Eu treino para ela desde que entrei no UFC, sabia que ia acontecer e essa noite provei para todo mundo. Sou a melhor lutadora do mundo. Podem parar com essa besteira de Ronda Rousey, ela vai se aposentar, vai fazer filmes, e eu vou continuar. Eu sou a campeã", acrescentou.

Ao finalizar com um mata-leão Miesha Tate no UFC 200 e conquistar o título dos galos, Amanda Nunes havia feito história no MMA brasileiro ao tornar-se a primeira campeã do UFC. Agora, ao defender seu cinturão nocauteando Ronda Rousey, e com 27 socos em 48 segundos, a baiana abriu a porta que lhe faltava para entrar no hall das grandes estrelas do Ultimate. 

UOL

Foto: Divulgação