Brasileiros Vencem Repescagem E Continuam Na Briga Pelo Mundial De Surfe

Filipe Toledo e Adriano de Souza continuam vivos na briga pelo título mundial de surfe de 2015. Nesta sexta-feira (11), na repescagem da etapa de Pipeline, a última do circuito mundial, os brasileiros recuperaram-se da derrota na estreia no Havaí e avançaram ao terceiro round do evento.

Vice-líder do ranking, Filipinho venceu Bruce Irons e evitou a eliminação precoce no Havaí – o que lhe tiraria da disputa pelo título mundial. Numa bateria de 40 minutos contra o havaiano, especialista nos tubos de Pipeline, Filipinho demonstrou confiança, encaixou ao menos três boas ondas e somou 14,23 – contra apenas 5,07 de Irons.

Adriano de Souza, o Mineirinho, também ganhou sobrevida na briga pelo título ao vencer Jack Robinson na repescagem. Mineirinho sofreu um pouco mais em sua bateria, mas conseguiu uma das melhores ondas do dia, na qual obteve 8,27. Assim, somou 13,10, enquanto o rival obteve 12,50.

A vitória foi vital para os dois brasileiros, mas teve gosto espacial para Filipinho. Criticado pelos maus resultados em ondas grandes ao longo da temporada, o brasileiro de apenas 20 anos entrou na água pressionado e esbanjou confiança. Dominou a bateria do início ao fim, surfou seis ondas e conseguiu dois tubos acima de sete. Pressionou Irons e não o deixou respirar.

"Foi super difícil para mim ontem, eu fiquei pensando sobre tudo isso. Hoje eu acordei super empolgado em surfar contra Bruce, que para mim é uma lenda. Eu era criança e costumava vê-lo surfar com Andy aqui. Fiquei feliz com o respeito que ele mostrou por mim e pude ir lá e soltar meu surfe", afirmou Toledo à Liga Mundial de Surfe (WSL) após a repescagem.

Terceiro brasileiro que briga pelo título e atual campeão mundial, Gabriel Medina estreou com vitória em Pipeline nesta quinta-feira (10) e já havia garantido sua vaga na terceira fase. Bem como Mick Fanning, líder do ranking e homem a ser batido no Havaí.