é Necessário Respeitar Os Protocolos Para Não Se Lesionar No Crossfit

Apesar de as pesquisas serem divergentes, especialistas ligados à área de fisioterapia esportiva fazem o alerta. O número de pacientes com lesões provenientes dos treinos de crossfit vem aumentando de forma considerável nos consultórios. Eles também são praticamente unânimes ao afirmar que o problema não está na modalidade de treino em si, mas na conduta inadequada de muitos praticantes. Ao buscar a evolução, tanto física, quanto técnica, de forma precipitada, muitos acabam saindo dos boxes com contusões, principalmente, nos joelhos, coluna e ombros.

Exagero nos treinos semanais, abuso nas cargas e a falta de consciência corporal de alguns adeptos são as principais condutas apontadas pelos especialistas como causas de lesões. “Muitas vezes, não há uma preparação anterior. Arriscaria dizer que a má execução dos exercícios é o grande motivo de lesões, seguida do excesso de treino e de cargas. É necessário chegar ao crossfit um pouco condicionado e ir aprofundando isso ao poucos”, opinou o fisioterapeuta Karlyson Freitas.

Os ombros, coluna e joelhos ficam mais expostos nesse cenário justamente por causa dos movimentos característicos da modalidade. No levantamento olímpico, por exemplo, os pesos são erguidos acima da linha dos ombros. Sem a técnica necessária, a lesão mais comum nessa parte do corpo é nos tendões do manguito rotador (agem na estabilização do ombro). Já a coluna e os joelhos ficam vulneráveis por causa de agachamentos profundos mal executados. No caso das costas, as lombalgias e lesões discais são constantes. Nos joelhos, ocorre o comprometimento dos ligamentos e cartilagens.

“Em lesões mais simples, a recuperação leva de quatro a seis semanas. Já nas rupturas de tendões e ligamentos, que são mais graves, são seis meses. Tem gente treinando para levar o corpo ao limite o tempo inteiro e o nosso corpo não foi feito para isso”, alertou André Nogueira.

Couch da Bunker, Arthur Guilherme reconhece que os especialistas têm certa razão em se preocupar com o número elevado de lesões na modalidade. “Eu concordo com tudo que é falado. Mas se pessoas com esse perfil forem colocadas em outras práticas, como corrida e futebol, vão se machucar do mesmo jeito. Se você botar, por exemplo, uma pessoa que nunca andou no meio da rua, ela vai cair. Vai acontecer de se machucar”, explicou.

O profissional contou que os iniciantes passam por três módulos introdutórios antes de se unirem ao grupo mais avançado. “As pessoas aprendem a agachar, a empurrar e, por fim, a fazerem o levantamento olímpico. Depois vão para a turma avançada, mas ainda ficam entre os adeptos iniciantes”, contou.

De acordo com Arthur Guilherme, a recomendação de treinos no crossfit é de três dias, por um de descanso ou de cinco por dois de folga.


UOL

VIDA FIT

Foto: Bunker/Reprodução