Elimine As Toxinas E Entre Em Forma No Verão

O nosso organismo possui órgãos e mecanismos para naturalmente nos auxiliar neste detox, mas podemos estimular o corpo a se recuperar de forma mais ágil.

Após os exageros das confraternizações de final do ano, aumenta a adesão por dietas restritivas, com exclusão de grupos alimentares ou na forma líquida para rápida perda de peso. Entretanto, esta prática pode agredir seu corpo ainda mais.

As toxinas do corpo são "causadas" não somente pelos excessos alimentares, mas pelo consumo excessivo de bebida alcoólica, contaminação dos alimentos por agrotóxicos\ antibióticos\ metais pesados, ação do meio ambiente, uso de medicamentos, estresse, sedentarismo ou prática excessiva de exercícios.

O nosso organismo possui órgãos (fígado, rins, vesícula biliar, intestino) e mecanismos para naturalmente detoxificar, eliminar as toxinas, mas podemos auxiliar o corpo a se recuperar mais rapidamente reorganizando o programa alimentar e retomando/ iniciando/ equilibrando a prática esportiva. Algumas dicas para auxiliar o nosso organismo a eliminar as toxinas:

Dar preferência:

- Alimentos in natura, menos processados e ultra processados. Descasque mais e desembale menos. Quanto mais ingredientes houver no rótulo e quanto menos entendemos o que estamos lendo mais artificial e mais adições contém este alimento.

- Consumo de orgânicos: Procure feiras livres, pequenos produtores, hortifruti ou mercado de confiabilidade.

- Alimentos integrais: Preservam fibras, vitaminas e minerais, regularizam o funcionamento intestinal.

- Preparações mais simples: no vapor, assadas, levemente “refogadas” em azeite virgem ou óleo de coco (pequenas quantidades), cozidas.

Aumente o consumo de alimentos coloridos e a variedade alimentar.

São fontes de vitaminas, minerais, compostos bioativos e antioxidantes. Agentes protetores do sistema imunológico, participação de inúmeras reações no nosso organismo com ação anti-inflamatória e de combate aos radicais livres.

- Faça a higienização correta de frutas, verduras e legumes. O que for ingerido cru ou com casca deve ser deixado de molho por 20 minutos em solução de hipoclorito.

- Compostos Sulfurosos: alho, cebola, cebolinha e alho poró

- Ômega 3: presente em peixes de água fria como atum ,salmão, sardinha, bacalhau, arenque; Linhaça; Chia e oleaginosas (nozes, castanha do pará)

- Especiarias ou condimentos ricos em compostos fenólicos que devem ser adicionadas às preparações: canela, orégano, manjericão, açafrão\ cúrcuma, hortelã, curry, tomilho

- Acrescente gengibre

- Esprema um limão em água ao acordar, deixa o pH mais alcalino auxiliando na digestão e eliminação das toxinas. Pode acrescentar raspas de gengibre.

- Vegetais crucíferos: agrião, brócolis, couve, couve-flor, rúcula

- Acrescente uma colher de sopa de aveia em frutas, iogurtes, panquecas, mingau...

- Retire da alimentação sal, açúcar, alimentos refinados e gorduras

Atenção à hidratação

- Ingestão de 40ml de água\ kg peso \ dia

- Durante o exercício: 400 a 800ml de água\ hora

- Chás: Hibiscos, camomila, chá verde, gengibre, erva doce, cavalinha, capim limão, hortelã, maçã com canela

Suplementação de probióticos

Microorganismos vivos que melhoram o equilíbrio microbiano intestinal, aumentam a população das “bactérias benéficas”, preservam a integridade intestinal e proteção imunológico. 

Reduza a ingestão de carne vermelha 

O processo digestivo é mais lento. Aumente a regularidade do consumo de peixes, ovos e proteínas vegetais (soja, cogumelos, tofu, leguminosas, quinoa...) 

Evite ingestão de bebida alcoólica, alimentos cremosos e fritos. Maior agressão ao estômago, fígado, intestino e vesícula biliar.

Eu Atleta- G1

Foto: Divulgação