A Eficiência Da Pedaleira Durante O Teste De Cicloergômetro Sub-máximo De Astrand

O presente estudo fundamenta-se na eficiência da pedaleira durante o teste de cicloergometro de Astrand. Logo este estudo tem por objetivo verificar se com o uso da pedaleira haverá um aumento significativo na predição do VO2 máximo. A população do presente estudo é composta por 25 indivíduos do sexo masculino com idade entre 19 e 35 anos, moradores da cidade do Rio de janeiro selecionados aleatoriamente. A pesquisa se enquadra no modelo de estudo descritivo tipo survey. Foram feitos dois testes em cada indivíduo um com o uso da pedaleira e outro sem o uso da pedaleira aleatoriamente, com intervalo entre um teste e outro de no mínimo de 24 hs e no máximo de 48 hs. Para o tratamento estatístico foi utilizado o teste T pareado, para fazer uma correlação entre as variáveis do teste, nas quais foram: freqüência cardíaca no último minuto do teste (0,589); carga em watts no último minuto de teste (0,914); e VO2 máximo absoluto obtido no teste (0,908). Podemos concluir que o uso da pedaleira durante o teste sub máximo de cicloergometro de Astrand faz com que o indíviduo tenha um aumento na performance.

Veja texto completo em anexo.