Variabilidade Da Performance Numa Tarefa De "timing" Antecipatório Em Indivíduos De Diferentes Faixas Etárias

O objetivo deste estudo foi investigar o efeito da idade no desempenho de uma tarefa de “timing” antecipatório, observando-se, particularmente, se com o avanço da idade haveria um aumento da variabilidade de resposta. Foram formados seis grupos experimentais (n = 20) com indivíduos de 20 a 79 anos de idade (G20, G30, G40, G50, G60 e G70). O desempenho foi caracterizado pela execução de seis tentativas na tarefa experimental que consistia em apertar um botão em coincidência com um estímulo visual (Bassin Anticipator Timer). Os dados foram analisados em termos de erro absoluto, erro constante e erro variável, sendo que a MANOVA revelou diferença significante em todos os erros. No entanto o “post hoc” foi capaz de identificar diferenças apenas nos erros absoluto e constante, entre o G70 e os grupos G20, G30, G40, G50. O fato de o “post hoc” não ter localizado diferenças para o erro variável foi associado aos altos valores na medida de dispersão encontrados no G70, demonstrando uma grande heterogeneidade do grupo. Os resultados indicam um declínio significante de desempenho a partir dos 70 anos de idade, e evidenciam a importância de se considerar as diferenças individuais, particularmente quando se trata de pessoas idosas. 

Veja texto completo em anexo.