Comparação Da Aptidão Físiaca Relacionada à Saúde De Adultos De Diferentes Faixas Etárias

O objetivo deste estudo foi investigar as possíveis diferenças nos níveis de aptidão física relacionada à saúde (AFRS) em homens e mulheres de diferentes faixas etárias. Fizeram parte da amostra 326 sujeitos (132 homens e 194 mulheres), não-praticantes de exercícios físicos regulares, que foram separados, de acordo com o sexo, em três grupos etários: 20-29 anos (G1), 30-39 anos (G2) e 40-49 anos (G3). Todos os sujeitos foram submetidos a medidas antropométricas e de desempenho motor (flexibilidade, resistência/força muscular e aptidão cardiorrespiratória). A análise estatística incluiu o teste de Levene para verificação da homogeneidade das variâncias, estatística descritiva, ANOVA de um fator (faixa etária) e o teste de Bonferroni. O nível de significância adotado foi de P<0,05. Os melhores níveis de aptidão física, tanto nos homens quanto nas mulheres, foram observados nos sujeitos mais jovens (G1), enquanto que os piores níveis foram encontrados nos sujeitos de idade mais avançada (G3). A variação da gordura corporal relativa do G1 para o G3 foi mais acentuada nos homens (34%) do que nas mulheres (16%). Em relação ao desempenho motor, as maiores diferenças percentuais entre G1 e G3 foram identificadas no teste abdominal modificado (39% vs. 22% para homens e mulheres, respectivamente) e flexão e extensão de braço (31% vs. 24% para homens e mulheres, respectivamente). Os resultados sugerem que existe uma tendência natural de redução dos níveis de AFRS com o avançar da idade, em indivíduos não praticantes de exercícios físicos regulares.

Veja texto completo em anexo.