Plataforma Ajuda Doentes Com Diabetes Prescrevendo Exercícios

Investigadores da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), em Vila Real (Portugal), desenvolveram uma plataforma eletrônica para apoio à prescrição de exercício físico para doentes com diabetes tipo 2.

A plataforma foi desenvolvida no âmbito do projeto ‘Diabetes em Movimento’ que está a ser implementado em Vila Real e que visa promover o exercício físico e combater o sedentarismo, um dos fatores de risco para doentes com diabetes.

Em parceria com a empresa Tecnimede, os investigadores da UTAD anunciaram hoje que desenvolveram uma plataforma eletrônica que "responde às necessidades clínicas destes doentes".

O objetivo é ainda auxiliar os profissionais de saúde, especialmente dos cuidados de saúde primários, na promoção de estratégias de exercício físico de baixo custo e elevada aplicabilidade, adaptadas às principais características e doenças desta população.

"Apesar de a atividade física fazer parte de todos os algoritmos internacionais de abordagem e tratamento da diabetes tipo 2, a maioria desta população não pratica exercício físico de forma regular", afirmou, em comunicado, o coordenador do projeto, Romeu Mendes.

As características dos doentes, alguns já de idade avançada, e da própria doença tornam, segundo o investigador, "o aconselhamento e a prescrição de exercício físico uma tarefa que muitas vezes se revela complexa e difícil".

Segundo Romeu Mendes, nesta plataforma estão disponíveis três estratégias de exercício aeróbio (baseadas na marcha), 32 exercícios resistidos (realizados apenas com recurso a uma cadeira, dois pesos livres e uma bola de ginástica), nove exercícios de flexibilidade, e várias recomendações que podem ser selecionadas de acordo com as necessidades.

Esta plataforma vai ser apresentada no 12º Congresso Português de Diabetes, que decorre entre quinta-feira e sábado, em Vilamoura.

O programa ‘Diabetes em movimento’ foi lançado em 2014 e junta médicos, enfermeiros e investigadores do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro (CHTMAD) e UTAD.

O objetivo é fazer investigação e concretizar um programa de exercícios específicos para doentes com diabetes tipo dois que são monitorizados pelos alunos da academia transmontana.

A ideia é também fazer intervenção comunitária, ou seja, através deste programa de exercício educar a própria comunidade para a importância da prática de exercício de uma forma geral.


LIFESTYLE AO MINUTO

UTAD

Lisboa

Foto: divulgação