Diabulimia. A Aliança Entre Duas Doenças Que Pode Levar à Morte

Quando falamos em distúrbios alimentares pensamos, quase automaticamente, em anorexia, bulimia, vigorexia e até ortorexia. Contudo, esta patologia clínica está longe de ter apenas estas vertentes e prova disso é o mais recente documentário da BBC Three, que coloca a nu a diabulimia.

A diabulimia é um distúrbio alimentar que faz com que as pessoas com diabetes tipo 1 restrinjam deliberadamente a administração de insulina com o intuito de perder peso. Na prática, ao não dar ao organismo a insulina que este necessita, os níveis de açúcar no sangue vão disparar, dando origem à hiperglicemia - condição que faz com que as calorias ingeridas não sejam usadas como fonte de energia por serem facilmente expulsas através da urina.

Apesar de se tratar de uma patologia que ainda não é medicamente reconhecida, a diabulimia porta sérios riscos para a saúde e pode mesmo levar os pacientes diabéticos à morte, uma vez que a falta de insulina no organismo pode desencadear falência de vários órgãos, como se lê no Huffington Post.

De acordo com o documentário da BBC Three, que acompanhou de perto jovens com esta patologia, 40% das mulheres com diabetes tipo 1 e com uma idade compreendida entre os 15 e os 30 anos tendem a rejeitar a administração de insulina com o objetivo de perder peso.

Entre os sinais mais claros de diabulimia estão as mudanças constantes de peso (ou perda considerável de peso), episódios recorrentes de hiperglicemia, níveis de açúcar no sangue descontrolados, atraso na puberdade (quando o distúrbio afeta jovens), menstruações irregulares ou ausentes, idas constantes à casa de banho, infeções urinárias constantes, náuseas e dores de estômago, perda de cabelo, desidratação e pele seca, entre outros.

Ao contrário da diabetes tipo 2, a diabetes tipo 1 não está relacionada com o estilo de vida e com os maus hábitos alimentares da pessoa. A diabetes tipo 1 é uma doença auto-imune que se carateriza pela dependência de insulina, que deixa de ser produzida pelo pâncreas, e tudo por culpa da destruição das células b que ocorre no organismo das pessoas com esta doença. A origem da diabetes tipo 1 é ainda uma incógnita para a ciência, sabendo-se, apenas, que pode ter a predisposição genética como principal causa e que esta doença tira, em média, 12 anos de vida aos pacientes.


LIFESTYLE AO MINUTO

Notícias

Foto:  divulgação