13 Características De Treinadores Bem Sucedidos

A primeira questão para começarmos a pensar as características de treinadores bem sucedidos é saber: o treinador é um líder.

A liderança é a capacidade das pessoas em influenciar o comportamento dos indivíduos e dos grupos na busca do alcance de seus objetivos.

Esse modo de operar, o processo de influenciar as pessoas e os grupos para atingir suas metas tem uma grande importância na pratica de esportes e atividades físicas.

Não é difícil constatar e é fácil relembrar grandes atletas do mundo do esporte e do fitness, mas será que eles foram sempre assim?

Não. Todos eles possuem por traz um treinador ou treinadora. A psicologia esportiva, inclusive, tem se dedicado a estudar e pensar esse tema com profundidade nas últimas décadas e a temática da liderança tem sido uma grande fonte de estudos.

Um bom treinador sabe como se dirigir a sua equipe, pois tem em mente seus objetivos e intenções.

Não é somente uma visão do que ele deseja que consigam depois de um período de treino (ou competição), mas um comportamento e postura que vai agregando dia após dia, motivação, fomentando relações e aplicando a realidade do seu aluno/atleta ao plano de treinamento.

O espirito de liderança é uma característica fundamental para o Empreendedorismo na educação física. E deve ser alcançada por quem deseja abrir um negócio como professor educação física.

Treinadores bem sucedidos devem saber manter o controle diante dos fatores que estão ao redor da pratica esportiva, como também da preparação adequada para os atletas.

Esse controle dos aspectos ao redor inclui algumas características e olhar atento para algumas questões. Veja 13 dicas para fazer parte do grupo de treinadores bem sucedidos:


1. Boas instalações esportivas para o treino;


2. Bom preparo da equipe de trabalho, fazendo com que estejam motivados e bem remunerados;


3. Boa publicidade para eu negócio, que não precisa ser exagerada, nem escassa, mas que seja eficiente;


4. Aplicação dos seus atletas em competições, mas também não podem ser tantas a ponto de causar o esgotamento dos esportistas;


5. Apoio aos seus pares, mas que não pode se tornar uma pressão indevida por resultados;


6. Visão panorâmica e cooperação, onde devem estar envolvidas todas as pessoas que participam dos processos;


7. Fixar metas alcançáveis e realistas que os atletas possam conseguir;


8. Fazer uso de declarações positivas quando for dar uma instrução;


9. Ajudar o aluno a compreender quando atua mal, mostrando a ele o motivo do erro;


10. Auxiliar o esportista a planejar os treinos para as competições de forma inteligente;


11. Não demonstrar dúvida ou descrença nos objetivos dos seus clientes, pois caso isso ocorra, o atleta/aluno pode tomar isso como exemplo;


12. Garantir que as emoções estejam sob controle para participar de um competição: é nessa hora que o cliente mais se apoia no treinador;


13. Nunca, em hipótese alguma, destrua a autoconfiança dos alunos, fazendo-os pensar que são dependentes do treinador.

 


Como podemos perceber com as informações anteriores, não existe uma características especifica de um líder.

O que existe é um conjunto de ideias de como cada treinador deve se comportar com seus alunos. Por isso é importante encontrar a sua maneira, levando em conta as qualidades que os lideres tem em comum.

Essas qualidades são necessárias, mas não são por si só suficientes para que sejamos líderes.

Incorporar essas características é um primeiro passo, mas não garante a liderança e dependendo do modo como as praticamos elas podem inclusive afastar os alunos, dependendo de suas preferencias e situações cotidianas.

Por isso, além de saber de tudo isso, é fundamental que treinadores bem sucedidos consultem seus atletas a todo momento, aprendendo com eles, para que o serviço para eles seja feito da melhor maneira possível.

O diálogo deve ser sempre a ferramenta chave de treinadores bem sucedidos.


TREINUS

Pedro Alvares

Foto: divulgação